-- download --

 

Título: Cenários de Insegurança: contributos do interaccionismo simbólico para uma análise sociológica da construção mediática do desvio.
Autor(es): Paula GUERRA
Ano de publicação: 2002
Tipo de publicação: Relatório de uma Aula Prática inserido nas Provas de Capacidade Científica e Aptidão Pedagógica (equivalente a dissertação de mestrado)
Local de edição: Porto
Editora: Faculdade de Letras da Universidade do Porto
URL: https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/53668
Resumo: Este Relatório dá particular importância ao interaccionismo simbólico enquanto teoria explicativa de recorte inovador e precursora na explicitação dos mecanismos de dominação social. Concretamente, iremos dar particular ênfase à “importância da construção mediática dos problemas sociais”, salientando que “ao dar uma visão necessariamente selectiva e ao privilegiar certas interpretações do acontecimento, a imprensa contribui para fabricar o sentido político-social desses movimentos com significações, ao mesmo tempo, superabundantes e ambíguas. No entanto, seria demasiado simples ver os jornalistas somente como “manipuladores” que fabricam, a seu gosto, os acontecimentos ao elaborarem resenhas enviesadas. Eles próprios são o objecto de estratégias de manipulação pelos diversos grupos sociais que organizam manifestações e procuram, através delas, atrair com maior ou menor sucesso a atenção dos jornalistas para terem a possibilidade de aparecer nos media” (Champagne e Outros, 1998:222). Esta opção de análise também permitirá discutir a aplicabilidade actual do interaccionismo simbólico, na medida em que tem vindo a ser retomado com alguma insistência no quadro da produção sociológica contemporânea. Assim, iremos fazer um exercício de aplicação aos bairros sociais da cidade do Porto com base na recolha sistemática de notícias de dois jornais diários.