Artigo disponível aqui: http://revistas.ufrj.br/index.php/ae

Ano: 2020

Autora: Paula Guerra

 

Resumo

Gustavo Costa encerra  uma  trajetória modelar do musicar na linha de Christopher Small em Musicking. O seu gosto pela música começou muito cedo e tornou-se uma  parte  fundamental  da sua  vida.  Com  a  formação  musical, veio  a  sua  integração  em  múltiplos projetos artísticos nacionais e internacionais e mais tarde surgiu a Sonoscopia, uma associação cultural que procura servir de palco para a música experimental  em  Portugal,  fazendo  do musicar  uma  cena  local,  translocal  e virtual. Assim, ao longo deste artigo e através  da  análise  da  sua  história  de vida, ambicionamos perspetivar as diversas formas de musicar que pautam o quotidiano de Gustavo Costa, desde a  criação de instrumentos  a partir  de recursos não convencionais até a programação artística e cultural contribuindo  para  a  (re)construção  de  paisagens sónicas alternativas no Porto, em Portugal e mesmo no espaço europeu.

PALAVRAS-CHAVE:  musicar;  cenas  artísticas alternativas; história de vida..

 

GUERRA, Paula (2020) – Paixões sónicas conservadas em disposofonias: o musicar de Gustavo Costa e da Sonoscopia. ArtCultura Uberlândia. vol. 22, n.º 41. 7-29. jul./dez. 2020. ISSN 1516-8603. ISSN Versão on-line: 2178-3845. URL:<http://www.seer.ufu.br/index.php/artcultura/article/view/58637/30614>