Este artigo está disponível para leitura aqui: http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3776/3744

-- download --

O rap é a banda sonora de muitas cidades, especialmente de certas zonas desfavorecidas nas cidades portuguesas. Os jovens usam a música para reverter a sua situação de marginalização, criticar a sociedade que os marginaliza, mas, também, como um veículo de mobilização comunitária. Assim, procuramos analisar as representações sobre a cidade evidenciadas em quatro canções rap portuguesas através das principais temáticas abordadas cruzadas simultaneamente com questões étnicas imanentes ao capital subcultural racializado. Esta análise é crucial para apreendermos a importância das criações artísticas contemporâneas de forma dialógica, como reflexo das complexidades societais e formas de representação e de intervenção sociais. Esta condição é outrossim uma demonstração das virtualidades do rap como instrumento pedagógico.

Palavras-chave: Pedagogia. Rap. Cidade.

Quaestio – Revista de Estudos em Educação 2020 (22)

 

DOI: https://doi.org/10.22483/2177-5796.2020v22n2p431-453

 

Detalhes:

Título: Cidade, pedagogia e rap

Autor: Paula GUERRA

Ano: 2020

 

GUERRA, Paula (2020) – Cidade, pedagogia e rap. Quaestio – Revista de Estudos em Educação. v. 22, n. 2, 14 ago. 2020. Dossiê – Arte-fatos: tensões e(m) possibilidades entre cultura, pesquisa e educação. pp. 431-453. E-ISSN: 2177-5796. DOI: https://doi.org/10.22483/2177-5796.2020v22n2p431-453. URL: http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3776

 

créditos: https://www.rimasebatidas.pt/stereossauro-no-lux-fragil-tradicao-e-modernidade-em-espirito-de-comunhao-bairrista/mg_9829/ + http://tvchelas.com/classe-crua-chakras-feat-chullagevideo-oficial/